Chaparro Agrícola e Industrial, S.L.
Informação profissional para a agricultura portuguesa
Balanço do sector

Produção de miolo de amêndoa pode triplicar em cinco ou seis anos

17/06/2024
Área de novo amendoal tem crescido e continuará a crescer, ultrapassando os 66.000 ha em 2023, aumentando pelo menos 1.540 ha na zona do Alqueva, avança a Portugal Nuts.
António Saraiva, diretor-executivo da Portugal Nuts. Foto: Portugal Nuts

António Saraiva, diretor-executivo da Portugal Nuts. Foto: Portugal Nuts

Portugal regista em 2024 a entrada em produção de pelo menos mais 6.000 ha de amendoal (mais 4.000 em Alqueva), aproximadamente 10% da sua área total e está no caminho para figurar no top 5 dos principais players mundiais. Os dados foram avançados durante o III Congresso da Associação de Promoção de Frutos Secos (Portugal Nuts) que reuniu, em Beja, mais de 400 participantes.

A produção de miolo de amêndoa em Portugal pode por isso triplicar nos próximos cinco ou seis anos, quando as plantações atingirem o potencial máximo, chegando às 60 mil toneladas, ficou a saber-se durante o congresso cujo tema central era “Abraçar o Futuro” e que contou com a participação de profissionais portugueses e espanhóis.

A reunião serviu ainda para se ouvir e debater temas como a mudança climática, as questões da água, a sustentabilidade, a perspetiva da evolução dos preços mundiais e as tendências de consumo.

III Congresso da Associação de Promoção de Frutos Secos reuniu em Beja mais de 400 participantes...

III Congresso da Associação de Promoção de Frutos Secos reuniu em Beja mais de 400 participantes. Foto: Portugal Nuts

Portugal Nuts tem 56 associados e representa 25% da produção nacional

A Portugal Nuts apresentou os dados recolhidos sobre a campanha de 2023. A área das plantações detida pelos 56 associados, correspondeu a 17.414 ha de amendoal e 1.357 ha de nogueiral. Corresponde a 25% da produção total do país, em ambas as culturas.

Os associados da Portugal Nuts têm a área dos seus amendoais repartida da seguinte forma: 73% no Alentejo, 15% na Beira Interior e 7% no Ribatejo e dos seus nogueirais em 70% no Alentejo e 25% no Ribatejo. Estas áreas contribuíram com 7.900 toneladas de miolo de amêndoa e 1.246 toneladas de noz em casca.

Este estudo apurou ainda que os associados da Portugal Nuts têm 522 postos de trabalho fixos nas suas atividades ligadas aos frutos secos.

Estes números revelam que metade da área de amendoal ainda não começou a produzir em 2023 (são plantações novas com menos de três anos e ainda estão em formação) o que irá significar que a produção de miolo de amêndoa em Portugal pode, pelo menos, triplicar nos próximos cinco ou seis anos, quando as atuais plantações atingirem o seu potencial máximo, passando das 20 mil toneladas de miolo de amêndoa que podem ter sido produzidas em 2023 para, em cinco ou seis anos, chegar às 60 mil toneladas.

Demonstração de produtos à base de amêndoas e nozes. Foto: Portugal Nuts

Demonstração de produtos à base de amêndoas e nozes. Foto: Portugal Nuts

Necessidade de apoios

“A cultura do amendoal deve ser reconhecida como de importância estratégica para o país e necessita saber que há um claro apoio para o seu crescimento (dotações de rega adequadas, soluções fitossanitárias para fazer face à diminuição dos riscos de pragas e doenças, e regras do seguro de colheitas adaptadas às características desta cultura), por parte da Administração Pública”, refere António Saraiva, diretor executivo da Portugal Nuts.

“São objetivos da Portugal Nuts aumentar a sua representatividade agregando mais associados, melhorar as competências dos produtores nacionais e promover a produção nacional, com particular foco na cultura da amêndoa, já que Portugal estará entre os cinco maiores produtores mundiais, a muito curto prazo” acrescenta o dirigente da associação.

Nova pós-graduação em Produção Sustentável de Frutos Secos

Ainda durante o evento, foi apresentada uma Pós-Graduação em Produção Sustentável de frutos secos a decorrer em 2025, no Instituto Politécnico de Beja, em formato híbrido (presencial e online).

O projeto de responsabilidade social ‘Amigos Portugal Nuts’ foi igualmente repetido este ano pela associação e que atribuiu um donativo à Fundação Manuel Gerardo de Sousa e Castro, uma instituição de solidariedade social do Distrito de Beja, que acolhe crianças e jovens do sexo feminino com idades compreendidas entre os 6 e os 18 anos e que neste momento se encontra com algumas necessidades.

REVISTAS

Exployo Vit

NEWSLETTERS

  • Newsletter Agriterra

    10/07/2024

  • Newsletter Agriterra

    03/07/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.agriterra.pt

Agriterra - Informação profissional para a agricultura portuguesa

Estatuto Editorial